O presidente do Sport Lisboa e Benfica tem no seu currículo uma passagem pelo Tribunal da Boa-Hora em Lisboa, onde foi julgado e condenado por roubo. Na altura e sem o protagonismo de hoje no mundo do futebol, o actual presidente movia-se no mundo obscuro do crime, tendo sido iniciada na PJ uma investigação relativamente ao tráfico de estupefacientes.

Se relativamente ao tráfico de droga não surgiram as evidências necessárias para o acusar e julgar já quanto ao crime de roubo foi efectivamente julgado e condenado pelo Tribunal da Boa-Hora em Julho de 1993 com uma pena de 20 meses de prisão.

No acordão divulgado pelo 3.º Juízo Criminal de Lisboa, o Juiz-Presidente, Afonso Henrique Cabral Ferreira refere com algum humor e ironia à mistura:

«esta história é digna da sétima arte»

E destaca no mesmo acordão:

«o Sr. Luís Filipe Ferreira Vieira foi o único que não se declarou arrependido pelo crime cometido»

No mesmo período surgiu inexplicavelmente um homem morto nas instalações da empresa de Luís Filipe Vieira. Crime para o qual não se encontrou explicação, nem se conseguiu descobrir o responsável pelo sucedido. Um mistério..

Anúncios