Posts from the ‘Benfica’ Category

FC Porto ultrapassa SL Benfica em número de títulos

****

O FC Porto com a conquista da Taça de Portugal frente ao Vitória SC por 6-2, tornou-se no clube com mais títulos no futebol português totalizando agora 69 contra 68 do SL Benfica.

Existe uma polémica recente sobre este número de títulos, que no entanto não tem qq razão de ser, pois a Taça Latina agora adicionada aos títulos do SL Benfica, não é nem nunca foi um título oficial reconhecido pelas instituições que regem o futebol nacional e internacional.

Aliás diga-se que consultando diversas fontes e diversos orgãos de CS portugueses, observa-se claramente que até há muito pouco tempo não havia qualquer referência a essa Taça latina. Consultando também bibliografia desportiva a mesma taça não é referida como sendo um orgão oficial. Para quem não sabe esta taça organizada entre 1949 e 1957 funcionava como um torneio de pré-época, sendo os participantes convidados, não necessariamente os campeões dos respectivos países. O FC Porto foi por exemplo campeão em 1955/56 sendo depois o SL Benfica convidado para essa taça.

Aqui fica o quadro com o número de títulos:

SL BENFICA = 68

– Taça dos Campeões Europeus: 2 (1960/61 e 1961/62).

– Campeonato Nacional: 32 (1935/36, 1936/37, 1937/38, 1941/42, 1942/43, 1944/45, 1949/50, 1954/55, 1956/57, 1959/60, 1960/61, 1962/63, 1963/64, 1964/65, 1966/67, 1967/78, 1968/69, 1970/71, 1971/72, 1972/73, 1974/75, 1975/76, 1976/77, 1980/81, 1982/83, 1983/84, 1986/87, 1988/89, 1990/91, 1993/94, 2004/05 e 2009/10).

– Taça de Portugal: 24 (1939/40, 1942/43, 1943/44, 1948/49, 1950/51, 1951/52, 1952/53, 1954/55, 1956/57, 1958/59, 1961/62, 1963/64, 1968/69, 1969/70, 1971/72, 1979/80, 1980/81, 1982/83, 1984/85, 1985/86, 1986/87, 1992/93, 1995/96 e 2003/04).

– Taça da Liga: 3 (2008/09, 2009/10 e 2010/11).

– Supertaça: 4 (1979/80, 1984/85, 1988/89 e 2004/05).

– Campeonato de Portugal:3 (1929/30, 1930/31 e 1934/35).

FC PORTO = 69

– Taça dos Campeões Europeus: 2 (1986/87 e 03/04).

– Taça UEFA: 1 (2002/03).

– Liga Europa: 1 (2010/11).

– Taça Intercontinental: 2 (1987/88 e 04/05).

– Supertaça Europeia: 1 (1987/88).

– Campeonato nacional: 25 (1934/35, 1938/39, 1939/40, 1955/56, 1958/59, 1977/78, 1978/79, 1984/85, 1985/86, 1987/88, 1989/90, 1991/92, 1992/93, 1994/95, 1995/96, 1996/97, 1997/98, 1998/99, 2002/03, 2003/04, 2005/06, 2006/07, 2007/08, 2008/09 e 2010/11).

– Taça de Portugal: 15 (1955/56, 1957/58, 1967/68, 1976/77, 1983/84, 1987/88, 1990/91, 1993/94, 1997/98, 1999/00, 2000/01, 2002/03, 2005/06, 2008/09 e 2009/10).

– Supertaça: 17 (1980/81, 1982/83, 1983/84, 1985/86, 1989/90, 1990/91, 1992/93, 1993/94, 1995/96, 1997/98, 1998/99, 2000/01, 2002/03, 2003/04, 2005/06, 2008/09 e 2009/10).

– Campeonato de Portugal: 4 (1921/22, 1924/25, 1931/32 e 1936/37).

____________________________________________________________________________

Troféus oficiais conquistados por clubes portugueses

1.º – FC Porto, 69 títulos
2.º – Benfica, 68
3.º – Sporting, 45
4.º – Boavista, 9
5.º – Belenenses, 7

****

Fontes:

Expresso

TSF

Jornal I

O JOGO

Rádio Renascença (RR)

SIC Notícias

Jornal de Notícias (JN)

UEFA 1

UEFA 2

FC Porto ultrapassa SL Benfica em número de títulos (2ª parte)


****

Algumas fontes que confirmam a tese de que a Taça Latina ainda há pouco tempo não era considerada na contagem de títulos:

DN – Diário de Notícias (21/10/2010)

“FC Porto a um título de igualar o Benfica”

Na notícia que se pode consultar no seguinte link, vem a contagem de título onde não há referência alguma ao torneio particular denominado: Taça Latina.

http://www.dn.pt/desporto/interior.aspx?content_id=1524388

****

SAPO DESPORTO (04/10/2010)

“Águias com mais um título que os Dragões”

Mais uma notícia do ano passado onde se faz a contagem dos títulos sem se contabilizar a Taça Latina, embora se faça uma referência à mesma, mas não considerando um troféu oficial. Aliás diga-se a propósito que a maioria dos orgãos de CS que agora contabilizam a Taça Latina não têm a a coragem de dizer que é OFICIAL.

http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/artigo/2010/11/04/_guias_com_mais_um_t_tulo_do_que.html

****

TSF – Rádio (20/05/2011)

“FC Porto pode assumir topo da hierarquia nacional de troféus”

Esta notícia bastante mais recente esclarece o porquê da contabilização. E cito:

«A conquista da Liga Europa elevou para 68 o número de troféus somados pelo FC Porto e fez com que os “dragões” igualassem o rival Benfica, que iniciou a actual temporada com mais dois troféus que os portistas (67 contra 65).»

«Apesar de ter sido a antecâmara da Taça dos Campeões Europeus, a Taça Latina, conquistada pelos “encarnados”, em 1949/50, ficou de fora desta contabilidade por não ser considerada uma competição oficial.»

http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Desporto/Interior.aspx?content_id=1856866&tag=FC%20Porto&page=1

****

Não tendo agora dúvidas sobre quem lidera o ranking de troféus:

“FC Porto é o clube com mais troféus conquistados”

«Poucos dias depois da conquista da Liga Europa, o FC Porto arrebatou hoje no Estádio Nacional, em Oeiras, o seu 69.º troféu, o que fez com que os “dragões” superassem o “rival” Benfica, que iniciou a actual temporada com mais dois troféus do que os portistas (67 contra 65).»

http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Desporto/Interior.aspx?content_id=1858670

****

A própria WIKIPEDIA parece mais esclarecida que alguns orgãos de Comunicação Social:

«Durante o início dos anos cinqüenta, a Copa Latina foi um importante torneio de Futebol na Europa, este torneio nunca foi reconhecido como oficial, funcionando por convite, sendo equivalente aos torneios realizados no inicio da época um pouco por todo o mundo.»

****

Fórum Relvado (04/11/2010)

FC Porto-Benfica – Águias com mais um título do que Dragões”

O fórum de futebol relvado que agora anuncia com pompa e circunstância que o FC Porto igualou o SL Benfica em número de troféus há apenas 7 meses tinha uma versão ligeiramente diferente. Numa notícia cuja fonte é a agência noticiosa LUSA este fórum apresenta a contabilidade segundo o critério que sempre se utilizou até estas últimas semanas..

http://relvado.aeiou.pt/1-liga/fc-porto-benfica-aguias-com-mais-um-titulo-que-dragoes

****

JN – Jornal de Notícias (26/10/2010)

F. C. Porto já passou Sporting em número de títulos há dez anos”

Numa notícia do Jornal de Notícias de Outubro também se fez a contabilidade títulos. Na altura o destaque eram os 10 anos passados sobre a ultrapassagem ao Sporting. Com toda a naturalidade indicavam o número de títulos de FC Porto e Benfica:

«Na última década, os dragões conquistaram mais 20 títulos, chegando a um total de 66, a um dos 67 que o Benfica possui.»

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Desporto/Interior.aspx?content_id=1720549

****

Futebol 365 (04/11/2010)

Também citando a LUSA este conhecido site de futebol apresentava a mesma contabilidade que outros orgãos de CS.

http://www.futebol365.pt/noticias/artigo.asp?ID=33866&CAT=Benfica

****

Há um ano atrás, depois do Benfica ser campeão e antes do FC Porto conquistar a Taça de Portugal era este o quadro que surgia nos jornais:

Jorge Jesus – Instrutora propôs dois meses de castigo a Jesus

 

JORGE MAIA

 

 O castigo de onze dias de suspensão e sete mil e quinhentos euros de multa aplicado a Jorge Jesus pela Comissão Disciplinar da Liga na sequência dos acontecimentos no final do Benfica-Nacional contrariou as conclusões e a proposta de pena constantes do relatório da instrutora responsável pela condução do processo e a que O JOGO teve acesso.

De facto, enquanto a instrutora – Drª Maria João Ribeiro – deu como provada a agressão de Jorge Jesus ao jogador do Nacional, concluindo ser “ajustado aplicar ao arguido Jorge Fernando Pinheiro de Jesus, treinador do Sport Lisboa e Benfica, Futebol SAD, as penas de suspensão de 2 (dois) meses e multa de € 6000 (seis mil euros)” a Comissão Disciplinar da Liga considerou que o treinador do Benfica apenas tentou agredir Luís Alberto, sem o ter conseguido.

Ao contrário, o acórdão final não faz qualquer referência à divergência de opiniões entre a instrutora e os juízes da Comissão Disciplinar. Contudo, o desacordo fica patente na análise dos factos considerados como provados e elencados quer no relatório da instrutora, quer no acórdão final. Aliás, o segundo transcreve quase integralmente o primeiro, com um par de excepções a partir do ponto 15.

O relatório elaborado pela instrutora do processo refere o seguinte nesse número:

“Em face do termo utilizado, e da insistência de Luís Alberto em falar com Jara, o arguido apanhou o jogador Luís Alberto de surpresa e, lançando o braço direito para a frente na direcção do jogador, atingiu-o com a mão direita”.

Um ponto de vista contrariado no acórdão final que, no mesmo ponto, refere: “Em face do termo utilizado e da insistência de Luís Alberto em falar com o Jara, o arguido apanhou o jogador Luís Alberto de surpresa e lançando o braço para a frente na direcção do jogador, não logrando atingi-lo com a mão direita”. Logo a seguir há mais uma divergência. Enquanto o relatório refere no ponto 16 que “como consequência desse gesto o jogador Luís Alberto foi tocado na parte esquerda do rosto e pescoço” acrescentando no ponto 17 que “na sequência do referido gesto do arguido, a cabeça do jogador Luís Alberto foi projectada com força para trás e para a direita”, o acórdão da CD ignora a menção ao eventual toque no rosto e pescoço de Luís Alberto para referir apenas que “na sequência do referido gesto do arguido, a cabeça do jogador Luís Alberto foi projectada para trás e para a direita”.

Tanto o relatório como o acórdão coincidem no que diz respeito aos factos não provados, não conseguindo determinar se “a mão do arguido, quando desferiu o gesto violento contra o jogador Luís Alberto, estava aberta, fechada ou semicerrada.

http://www.ojogo.pt/index.asp

“Vídeo do século” – apito vermelho

Realizado por “bestoffutebol”.

1ª parte

2ª parte

3ª parte

4ª parte

Agressão de Jorge Jesus a Luís Alberto (Nacional)

Agressão do treinador do SL Benfica, Jorge Jesus, ao jogador do Nacional da Madeira, Luís Alberto, no final do jogo de ontem que terminou 4 – 2.

22/01/2011

Futebol Nacional – 1992/1993

Uma série de vídeos que resumem a época de 1992/1993 narrados por Gabriel Alves.

Introdução

FC PORTO

Uma equipa onde brilhava Vitor Baía, Timofte, João Pinto, Domingos e Kostadinov. Comandado pelo técnico brasileiro Carlos Alberto Silva. Não perdeu nenhum jogo com Sporting e Benfica. Foi a época da célebre derrota em casa com o FC Famalicão, num jogo onde fez mais de 40 remates! O FC Porto sagrou-se campeão nacional.

SPORTING + BENFICA

Um Sporting comandado por Bobby Robson, tendo como adjunto José Mourinho. Teve o melhor marcador do campeonato: Jorge Cadete. Cherbakov marcou o considerado golo do ano, após fantástico remate de primeira fora da área. Balakov era outra das figuras da equipa a par de Yordanov.

No Benfica tivemos a contratação de Paulo Futre, que no entanto esteve longe de brilhar como tinha feito anos antes no FC Porto. Rui Águas era uma das referências no eixo de ataque benfiquista.  Tal como João Vieira Pinto, que no ano seguinte faria uma época em grande nível. Toni assumiu a liderança da equipa à 10ª jornada.

BOAVISTA + MARÍTIMO

O Boavista acabou a época em 4º lugar orientado por Manuel José. Tinha em Artur uma das grandes figuras da equipa. Jogador que mais tarde iria ser transferido para o FC Porto. Ricky continuava a ser um dos nomes sonantes do conjunto axedrezado.

O Marítimo ficou em 5º lugar, a sua melhor classificação de sempre. Paulo Autuori era o treinador dos madeirenses. Um equipa de ataque e que dava espectáculo. Ademir era uma das figuras, tal como Edmilson e Jorge Andrade – melhor marcador da equipa.

FAMALICÃO – SALGUEIROS + ESTORIL + BEIRA-MAR

O Famalicão foi a única a vencer nas Antas com um golo de Vieira. Venceu em casa o Benfica com um golo do defesa central Freitas. O melhor marcador da equipa foi Mitharsky. O treinador era José Romão.

Bernabé volta a ser agredido

Juan Bernabé afirma ter sido agredido na Luz

Por Sapo Desporto

O funcionário do Benfica que conduz a águia vitória antes dos encontros, disse, esta noite, que foi humilhado e agredido pelo chefe da segurança do Estádio da Luz. O advogado do espanhol criticou o comportamento dos seguranças e adiantou que as águias de Bernabé iriam ser retiradas do Estádio após o jogo.

A águia Vitória não fez a habitual aparição no Estádio da Luz, onde o Benfica venceu o Rio Ave por 5-2, e Juan Bernabé, comovido, revelou às rádios, o que aconteceu antes do encontro deste sábado.

“Estou sempre a ser humilhado. O chefe de segurança Rui Pereira dificulta sempre a vida”, explicou, visivelmente consternado.

Depois de ter relatado o sucedido, o funcionário espanhol terá sido agredido no túnel de acesso aos balneários.

O advogado de Bernabé confirmou a agressão a Juán Bernabé.

“Foi proibido de fazer voar a águia. Foi vedado o seu acesso por um segurança», afirmou Ricardo Felgueiras, que falou na Luz após o jogo, sem referir se foi dado algum argumento. «Foi agredido, deitado ao solo por três seguranças. Recebeu ordem directa do administrador, o senhor Domingos Soares Oliveira, para abandonar as instalações, se não ia saber quem ele era”, declarou Ricardo Felgueiras.

O advogado acrescentou ainda que Bernabé “trabalhou seis anos sem contrato e sem receber um cêntimo e que apenas tem contrato há coisa de um ano”, que será válido até 2013.

Do lado do Benfica, João Gabriel, director de comunicação do Benfica fez uma declaração sobre o sucedido, mas sempre sem referir o nome de Bernabé.

“Nesta casa ninguém está acima da instituição. Espero que não dêem destaque ao incidente que se passou porque não passou disso mesmo. Houve uma pessoa que não cumpriu as regras da casa e nesta casa ninguém está acima da instituição, nem o treinador, nem os dirigentes e essa pessoa também não”, atirou.

O advogado do espanhol, responsável pelo voo da águia Vitória, adiantou ainda que os animais iriam ser retirados do Estádio da Luz após o jogo.

http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/artigo/2010/12/18/barnab_agredido_na_luz.html

Luís Filipe Vieira investigado pela PJ – suspeito de fraude no BPN

Notícia da revista “SÁBADO”

28 de Outubro/2010

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, e o seu sócio e braço direito no grupo empresarial, Almerindo Duarte, são suspeitos de terem participado numa burla que prejudicou o Banco Português de Negócios (BPN) em 14 milhões de euros. A notícia é avançada pela revista “Sábado”.

De acordo com a “Sábado”, “na manhã de 30 de março deste ano, elementos da Polícia Judiciária e do Departamento Central de Investigação e Acção Penal fizeram-lhe buscas às suas duas casas (uma situada em Oeiras, outra em Corroios) e à sede do grupo Inland/Promovalor, que lhe pertence”.

Os investigadores deslocaram-se ainda ao “Estoril, onde está localizada a residência particular de Almerindo Duarte”.

A operação judicial está a “coordenada pelo procurador Rosário Teixeira” . O inquérito em causa  “partiu de uma queixa ao MP e investiga indícios de burla e falsificação de documentos, no âmbito de um empréstimo bancário destinado a adquirir acções da Sociedade Lusa de Negócios que pertenciam ao líder benfiquista”.

http://www.record.xl.pt/fora_campo/interior.aspx?content_id=470514

Bernabé, tratador da águia do SLB agredido por Steward na Luz

Notícia do jornal A Bola de 18 de Outubro.

BERNABÉ AGREDIDO POR “STEWARD”

Aquilo que seria impossível de imaginar aconteceu: o tratador do símbolo do clube foi ontem agredido no seu estádio por um elemento da empresa que presta segurança no recinto (Prosegur).

A cena passou-se ao intervalo do jogo: um grupo de crianças carenciadas dirigiu-se a Juan Bernabé para tirar uma foto com o tratador da águia Vitória, atrás da baliza para onde o Benfica atacou na primeira parte. O espanhol acedeu ao pedido mas de pronto foi bloqueado por stewards. «Disseram-me que eu não podia estar naquela zona, mas eu mostrei a minha credencial que me permite aceder ao local», contou Bernabé aos jornalistas. Na discussão, o espanhol foi agredido, a águia soltou-se do braço e permaneceu no relvado a esvoaçar, enquanto o alvoroço continuava. Os adeptos não gostaram e protestaram de imediato.

Entretanto começou a segunda parte, mas no final do jogo Juan Bernabé relatou à imprensa ter pedido à PSP para «identificar quatro stewards, dois deles supervisores», garantindo ainda que irá apresentar queixa contra os agressores. Admitiu ainda ter «reagido» fisicamente às agressões.

«Estou chocado e indignado com tudo o que aconteceu», afirmou Juan Bernabé. Até à hora do fecho da edição não foi possível ter uma reacção da Prosegur.

Aqui está a fotografia do jornal A BOLA com a notícia:

Luís Filipe Vieira (dívidas & penhoras)

O artigo que se segue e respectiva investigação foi retirado do blog “Cinema da Febre”.

O artigo não sofreu qualquer alterações.

Luis Filipe “Orelhas” Vieira, o penhorado

Cansado de ouvir chamar “super-sumo” da Gestão a um ladrão condenado pelo Tribunal da Boa-Hora e a um gebo com a quarta-classe que se faz passar por Professor Doutor, decidi confirmar as minhas suspeitas e ver se eventualmente não estaria a ser injusto com o Luís Beirolas, cabecilha do clube do regime e não só (ao fim e ao cabo, sou a favor da iniciativa privada e o homem até podia mesmo ser um “honesto pai de família” com um toque de Midas para os negócios que lhe permitiu chegar do zero, a 74º mais rico de Portugal, em poucos anos). O problema é que me bastou fazer umas pesquisas, para constatar o que há muito desconfiava… o Orelhas não passa dum burlão como o Vale Tudo, para pior.

O cadastrado presidente das gertrudes encornadas, ao contrário do que nos quer fazer crer a maquina de propaganda lá de baixo, é um larápio asqueroso e mal-formado, capaz não só de “desviar” um camião como de nos deixar a arder em 6 milhões de Euros (não confundir com adeptos), em apenas uma das muitas empresas que já ajudou a levar à falência (o montante total nem desconfio quanto seja… mas só 500 milhões de passivo tem o milhafre).

É que o fundador de determinado grupo de alegado sucesso, não passa dum caloteiro penhorado e dum gerente tão fantástico que chegou até a ser destituído do cargo numa das empresas por onde passou (demitido e posto fora à força, leram bem).

E agora, uma vez que não gosto de difamar como os cobardes adeptos dum certo clube lá de baixo, passo a provar as minhas afirmações.

GLORIOSO CURRÍCULO D’ ORELHAS, O PENHORADO

Em 25 de Março de 2009, através do Anúncio n.º 2466/2009. D.R. n.º 59, Série II de 2009-03-25 , o 4.º Juízo do Tribunal de Comércio de Lisboa, fez saber que foi sentenciada a declaração de insolvência, inerente ao processo n.º 576/08.4TYLSB que a empresa CITAC moveu contra a CIMOVENDA, por incapacidade total desta ultima pagar as dívidas aos seus credores.

————————- // ——————————

Processo: 576/08.4TYLSB — Insolvência (Requerida)Requerente: CITAC Circ. Int. TV e Ant. Col. L.da
Insolvente: CIMOVENDA — Constr. e Venda de Imóveis, L.da

————————- // ——————————

E daí, perguntará o leitor, o nome do Orelhas nem lá aparece. Pois não. A CIMOVENDA é que aparece na lista negra de devedores do Estado Português, com um total de 35 bens penhorados e uma dívida que ascende a 6 milhões de Euros.

————————– // —————————–

Do rol de bens penhorados constam 35 pertencentes à empresa Cimovenda – Construção e Venda de Imóveis, LDA, para pagamento de uma dívida que se eleva a seis milhões de euros.

————————- // ——————————

A CIMOVENDA brilha ainda numa penhora conjunta de 69 imóveis efectuada também à FIPAR, pelo Tribunal de Vila Franca de Xira.

————————- // ——————————

O processo de penhora corre na cidade do Porto e foi executado à CIMOVENDA – Construção e Venda de Imóveis, Lda e à FIPAR – Soc. Gestora de Participações Sociais, S.A.

————————- // ——————————

Continuo sem perceber nada, dirá o leitor, o que é que isso tem a ver com o cadastrado presidente das gertrudes encornadas?

Eu explico. Sua incandescência, o Ventoinha, também conhecido por Kadhafi  dos Pneus, foi gerente da dita sociedade, como prova o N.º 288 do DR de 15 de Dezembro de 2000 – III SÉRIE

————————- // ——————————

CIMOVENDA – CONSTR. E VENDA DE IMÓVEIS, L.DA
Cessação de funções do gerente Luís Filipe Ferreira Vieira, por ter renunciado, em 3 de Agosto de 1998

————————- // ——————————

Ah, mas renunciou antes, portanto pode não ter tido nada a ver com as dívidas, dirão os mais incautos. Poder até podia, não fosse o facto de ser quem é, ter enriquecido meteoricamente (com negócios como o do Mantorras) e a renúncia ao cargo ter sido legalizada mais de 2 anos depois de ter ocorrido (15 de Dezembro 2000 – 02 de Agosto 1998), os bens penhorados das duas empresas serem no mesmo prédio e o Beirolas, muitos anos depois, ainda aparecer como co-administrador do antigo gerente da FIPAR, numa terceira empresa, a EDIVERCA, que também acaba de falir, como prova o N.º 219 do DR de 11 de Novembro de 2009 – II SÉRIE

————————- // ——————————

Processo: 1193/08.4TYLSB – Insolvência (Requerida)
Requerente: Schindler-Ascensores e Escadas Rolantes Sa

Insolvente: Ediverca – Projectos & Construções, Lda

São administradores do devedor:

Mário Fernando Dinis
Luís Filipe Ferreira Vieira

Alberto José Vieira Martins

————————- // ——————————

Co-administrador esse, Alberto José Vieira Martins, que já morreu mas que alguém se esqueceu de avisar o Estado Português do seu falecimento, pelo menos em relação à EDIVERCA, continuando a figurar como seu administrador 9 anos após ter sido dado como morto na FIPAR, em 2000, como prova o N.º 29 do DR de 4 de Fevereiro de 2000 – III SÉRIE

————————- // ——————————

FIPAR – SOC. GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S. A

Cessação de funções do presidente do conselho de administração, Alberto José Vieira Martins, por ter falecido, em 27 de Setembro de 1998

————————- // ——————————

Quase escusado será dizer que a FIPAR também já faliu (em fevereiro deste ano). Além disso, Alberto José Vieira Martins tinha ligações à IMOLOC (lembram-se dela? Aquela em contenda com o Rui Riacho pelos terrenos no Parque da Cidade e que as gertrudes encornadas gostam de tentar ligar ao Pinto da Costa?). Pois por coincidência das coincidências, a IMOLOC no vale do tejo tem ou tinha EXACTAMENTE a mesma sede que a MENDONÇA & PAULINO, L.DA, empresa onde o Professor Doutor com a quarta-classe chegou a ser gerente.

————————- // ——————————
MENDONÇA & PAULINO, L.DA

Cessação de funções do gerente, Luís Filipe Ferreira Vieira,

por ter renunciado em 3 de Agosto de 1998

————————- // ——————————

Mendonça & Paulino Lda.

Morada: Rua Alexandre Herculano, 2 -2 E

IMOLOC – Investimento Imobiliário, S. A,

Morada: Rua de Alexandre Herculano, 2, 2.º, Esquerdo.

————————- // ——————————

E a IMOBASE, empresa de quem o Orelhas também foi gerente, fica no andar de cima e tem o mesmo telefone da CIMOVENDA, a tal penhorada até às orelhas de elefante do Beirolas, que por sua vez tem o mesmo telefone e fax da FIPAR. Há ainda uma quarta empresa ligada a esses números (e endereço), a SINA. Curioso, não?

————————- // ——————————

MORADA: Alexandre Herculano, 2 -2 E

TELEFONE: 213596300

MORADA: Rua Alexandre Herculano, 2 3º-Esqº

TELEFONE: 213596300

MORADA: Rua Alexandre Herculano, 2 1ºESQ.

TELEFONE: 213596300 ; FAX: 213596312

MORADA: Rua Alexandre Herculano, 2 3ºESQ.

TELEFONE: 213596300 FAX: 213596312

Rua Andrade Corvo, 29 – 2º Direito

TELEFONE: 213596300 FAX: 213596312

————————- // ——————————

Interessante, mas afinal depois de tanta treta sobre os mandatários da Desliza Ferreira, inimigos (aparentemente) do Rui Riacho, estes vão parar directamente ao cadastrado presidente das gertrudes encornadas, Luis Kadhafi  dos Pneus? Que grande volta… maquiavélica, quase, bem ao jeito do “por outro lado” que ele tanto gosta.

Serão talvez falências, confusões e coincidências a mais, não? Bem, isso já são contas para o Ministério Público fazer (que não há-de fazer nunca ou não estivesse o FILME ORIENTE do Beirolas a ser realizado pelos Espírito Pecador). O que me interessa é que o “super-sumo” da Gestão lá de baixo, quer queira, quer não, está directamente envolvido na falência das seguintes empresas:

CIMOVENDA (penhorada até às Orelhas do Beirolas)
EDIVERCA (penhorada até aos Pneus do Kadhafi )

FIPAR (penhorada até às hélices do Ventoínha)

e para cúmulo dos cúmulos, foi destituído das funções de gerente da CAMIONAGEM PÉROLA OUREENSE, como prova o N.º 133 do DR de 11 de Junho de 2002 – III SÉRIE

————————- // —————————–

CAMIONAGEM PÉROLA OUREENSE, L.DA

Cessação de funções do gerente Luís Filipe Ferreira Vieira,
por destituição, em 12 de Maio de 2001.

————————- // —————————–

Lindo, não é? Hã, hã? Que maravilha de gestor… aproveito para referir o n.º 6 do Art. 257º do Código das Sociedades Comerciais.

—————————- // —————————

Constituem justa causa de destituição, designadamente, a violação grave dos deveres do gerente e a sua incapacidade para o exercício normal das respectivas funções.

—————————- // —————————

Convém salientar que o acto de destituir um gerente é hostil e geralmente usado apenas como ultima alternativa contra quem não quer renunciar ao cargo de livre vontade e somente quando não se chega a acordo para que saia a bem. Ah! E os gerentes são responsáveis pelas dívidas duma sociedade contraídas durante a sua gestão, pelo menos ao fisco e à segurança social, podendo o incumprimento dessas obrigações dar direito a pena de prisão.

Para quem é um “super-sumo” da Gestão, fica-se com a sensação que o Beirolas é um guru, sim senhor, mas a deixar calotes para o contribuinte pagar (tipo o passivo do clube do regime).

É esta a capital que temos, onde um ladrão de moedas de elefantes, que nada deu a Portugal, a não ser prejuízo, é elevado à condição de magnata, D.Sebastião do Minarete, “honesto pai de família” e intocável arauto da verdade desportiva lá de baixo (não chegou sequer a ser arguido do “Apito ad-Douro”) mesmo depois do historial que tem, enquanto o melhor gestor desportivo de todos os tempos, Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa, nascido em berço de ouro e que tantos motivos de orgulho tem dado a Portugal, colocando-o no mapa do futebol mundial, é tratado como um assassino. Mas longos dias têm cem anos… e a inveja do vale do tejo não há-de ficar sempre impune.