Posts from the ‘Luís Filipe Vieira’ Category

FC Porto ultrapassa SL Benfica em número de títulos

****

O FC Porto com a conquista da Taça de Portugal frente ao Vitória SC por 6-2, tornou-se no clube com mais títulos no futebol português totalizando agora 69 contra 68 do SL Benfica.

Existe uma polémica recente sobre este número de títulos, que no entanto não tem qq razão de ser, pois a Taça Latina agora adicionada aos títulos do SL Benfica, não é nem nunca foi um título oficial reconhecido pelas instituições que regem o futebol nacional e internacional.

Aliás diga-se que consultando diversas fontes e diversos orgãos de CS portugueses, observa-se claramente que até há muito pouco tempo não havia qualquer referência a essa Taça latina. Consultando também bibliografia desportiva a mesma taça não é referida como sendo um orgão oficial. Para quem não sabe esta taça organizada entre 1949 e 1957 funcionava como um torneio de pré-época, sendo os participantes convidados, não necessariamente os campeões dos respectivos países. O FC Porto foi por exemplo campeão em 1955/56 sendo depois o SL Benfica convidado para essa taça.

Aqui fica o quadro com o número de títulos:

SL BENFICA = 68

– Taça dos Campeões Europeus: 2 (1960/61 e 1961/62).

– Campeonato Nacional: 32 (1935/36, 1936/37, 1937/38, 1941/42, 1942/43, 1944/45, 1949/50, 1954/55, 1956/57, 1959/60, 1960/61, 1962/63, 1963/64, 1964/65, 1966/67, 1967/78, 1968/69, 1970/71, 1971/72, 1972/73, 1974/75, 1975/76, 1976/77, 1980/81, 1982/83, 1983/84, 1986/87, 1988/89, 1990/91, 1993/94, 2004/05 e 2009/10).

– Taça de Portugal: 24 (1939/40, 1942/43, 1943/44, 1948/49, 1950/51, 1951/52, 1952/53, 1954/55, 1956/57, 1958/59, 1961/62, 1963/64, 1968/69, 1969/70, 1971/72, 1979/80, 1980/81, 1982/83, 1984/85, 1985/86, 1986/87, 1992/93, 1995/96 e 2003/04).

– Taça da Liga: 3 (2008/09, 2009/10 e 2010/11).

– Supertaça: 4 (1979/80, 1984/85, 1988/89 e 2004/05).

– Campeonato de Portugal:3 (1929/30, 1930/31 e 1934/35).

FC PORTO = 69

– Taça dos Campeões Europeus: 2 (1986/87 e 03/04).

– Taça UEFA: 1 (2002/03).

– Liga Europa: 1 (2010/11).

– Taça Intercontinental: 2 (1987/88 e 04/05).

– Supertaça Europeia: 1 (1987/88).

– Campeonato nacional: 25 (1934/35, 1938/39, 1939/40, 1955/56, 1958/59, 1977/78, 1978/79, 1984/85, 1985/86, 1987/88, 1989/90, 1991/92, 1992/93, 1994/95, 1995/96, 1996/97, 1997/98, 1998/99, 2002/03, 2003/04, 2005/06, 2006/07, 2007/08, 2008/09 e 2010/11).

– Taça de Portugal: 15 (1955/56, 1957/58, 1967/68, 1976/77, 1983/84, 1987/88, 1990/91, 1993/94, 1997/98, 1999/00, 2000/01, 2002/03, 2005/06, 2008/09 e 2009/10).

– Supertaça: 17 (1980/81, 1982/83, 1983/84, 1985/86, 1989/90, 1990/91, 1992/93, 1993/94, 1995/96, 1997/98, 1998/99, 2000/01, 2002/03, 2003/04, 2005/06, 2008/09 e 2009/10).

– Campeonato de Portugal: 4 (1921/22, 1924/25, 1931/32 e 1936/37).

____________________________________________________________________________

Troféus oficiais conquistados por clubes portugueses

1.º – FC Porto, 69 títulos
2.º – Benfica, 68
3.º – Sporting, 45
4.º – Boavista, 9
5.º – Belenenses, 7

****

Fontes:

Expresso

TSF

Jornal I

O JOGO

Rádio Renascença (RR)

SIC Notícias

Jornal de Notícias (JN)

UEFA 1

UEFA 2

Anúncios

Luís Filipe Vieira investigado pela PJ – suspeito de fraude no BPN

Notícia da revista “SÁBADO”

28 de Outubro/2010

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, e o seu sócio e braço direito no grupo empresarial, Almerindo Duarte, são suspeitos de terem participado numa burla que prejudicou o Banco Português de Negócios (BPN) em 14 milhões de euros. A notícia é avançada pela revista “Sábado”.

De acordo com a “Sábado”, “na manhã de 30 de março deste ano, elementos da Polícia Judiciária e do Departamento Central de Investigação e Acção Penal fizeram-lhe buscas às suas duas casas (uma situada em Oeiras, outra em Corroios) e à sede do grupo Inland/Promovalor, que lhe pertence”.

Os investigadores deslocaram-se ainda ao “Estoril, onde está localizada a residência particular de Almerindo Duarte”.

A operação judicial está a “coordenada pelo procurador Rosário Teixeira” . O inquérito em causa  “partiu de uma queixa ao MP e investiga indícios de burla e falsificação de documentos, no âmbito de um empréstimo bancário destinado a adquirir acções da Sociedade Lusa de Negócios que pertenciam ao líder benfiquista”.

http://www.record.xl.pt/fora_campo/interior.aspx?content_id=470514

Luís Filipe Vieira (dívidas & penhoras)

O artigo que se segue e respectiva investigação foi retirado do blog “Cinema da Febre”.

O artigo não sofreu qualquer alterações.

Luis Filipe “Orelhas” Vieira, o penhorado

Cansado de ouvir chamar “super-sumo” da Gestão a um ladrão condenado pelo Tribunal da Boa-Hora e a um gebo com a quarta-classe que se faz passar por Professor Doutor, decidi confirmar as minhas suspeitas e ver se eventualmente não estaria a ser injusto com o Luís Beirolas, cabecilha do clube do regime e não só (ao fim e ao cabo, sou a favor da iniciativa privada e o homem até podia mesmo ser um “honesto pai de família” com um toque de Midas para os negócios que lhe permitiu chegar do zero, a 74º mais rico de Portugal, em poucos anos). O problema é que me bastou fazer umas pesquisas, para constatar o que há muito desconfiava… o Orelhas não passa dum burlão como o Vale Tudo, para pior.

O cadastrado presidente das gertrudes encornadas, ao contrário do que nos quer fazer crer a maquina de propaganda lá de baixo, é um larápio asqueroso e mal-formado, capaz não só de “desviar” um camião como de nos deixar a arder em 6 milhões de Euros (não confundir com adeptos), em apenas uma das muitas empresas que já ajudou a levar à falência (o montante total nem desconfio quanto seja… mas só 500 milhões de passivo tem o milhafre).

É que o fundador de determinado grupo de alegado sucesso, não passa dum caloteiro penhorado e dum gerente tão fantástico que chegou até a ser destituído do cargo numa das empresas por onde passou (demitido e posto fora à força, leram bem).

E agora, uma vez que não gosto de difamar como os cobardes adeptos dum certo clube lá de baixo, passo a provar as minhas afirmações.

GLORIOSO CURRÍCULO D’ ORELHAS, O PENHORADO

Em 25 de Março de 2009, através do Anúncio n.º 2466/2009. D.R. n.º 59, Série II de 2009-03-25 , o 4.º Juízo do Tribunal de Comércio de Lisboa, fez saber que foi sentenciada a declaração de insolvência, inerente ao processo n.º 576/08.4TYLSB que a empresa CITAC moveu contra a CIMOVENDA, por incapacidade total desta ultima pagar as dívidas aos seus credores.

————————- // ——————————

Processo: 576/08.4TYLSB — Insolvência (Requerida)Requerente: CITAC Circ. Int. TV e Ant. Col. L.da
Insolvente: CIMOVENDA — Constr. e Venda de Imóveis, L.da

————————- // ——————————

E daí, perguntará o leitor, o nome do Orelhas nem lá aparece. Pois não. A CIMOVENDA é que aparece na lista negra de devedores do Estado Português, com um total de 35 bens penhorados e uma dívida que ascende a 6 milhões de Euros.

————————– // —————————–

Do rol de bens penhorados constam 35 pertencentes à empresa Cimovenda – Construção e Venda de Imóveis, LDA, para pagamento de uma dívida que se eleva a seis milhões de euros.

————————- // ——————————

A CIMOVENDA brilha ainda numa penhora conjunta de 69 imóveis efectuada também à FIPAR, pelo Tribunal de Vila Franca de Xira.

————————- // ——————————

O processo de penhora corre na cidade do Porto e foi executado à CIMOVENDA – Construção e Venda de Imóveis, Lda e à FIPAR – Soc. Gestora de Participações Sociais, S.A.

————————- // ——————————

Continuo sem perceber nada, dirá o leitor, o que é que isso tem a ver com o cadastrado presidente das gertrudes encornadas?

Eu explico. Sua incandescência, o Ventoinha, também conhecido por Kadhafi  dos Pneus, foi gerente da dita sociedade, como prova o N.º 288 do DR de 15 de Dezembro de 2000 – III SÉRIE

————————- // ——————————

CIMOVENDA – CONSTR. E VENDA DE IMÓVEIS, L.DA
Cessação de funções do gerente Luís Filipe Ferreira Vieira, por ter renunciado, em 3 de Agosto de 1998

————————- // ——————————

Ah, mas renunciou antes, portanto pode não ter tido nada a ver com as dívidas, dirão os mais incautos. Poder até podia, não fosse o facto de ser quem é, ter enriquecido meteoricamente (com negócios como o do Mantorras) e a renúncia ao cargo ter sido legalizada mais de 2 anos depois de ter ocorrido (15 de Dezembro 2000 – 02 de Agosto 1998), os bens penhorados das duas empresas serem no mesmo prédio e o Beirolas, muitos anos depois, ainda aparecer como co-administrador do antigo gerente da FIPAR, numa terceira empresa, a EDIVERCA, que também acaba de falir, como prova o N.º 219 do DR de 11 de Novembro de 2009 – II SÉRIE

————————- // ——————————

Processo: 1193/08.4TYLSB – Insolvência (Requerida)
Requerente: Schindler-Ascensores e Escadas Rolantes Sa

Insolvente: Ediverca – Projectos & Construções, Lda

São administradores do devedor:

Mário Fernando Dinis
Luís Filipe Ferreira Vieira

Alberto José Vieira Martins

————————- // ——————————

Co-administrador esse, Alberto José Vieira Martins, que já morreu mas que alguém se esqueceu de avisar o Estado Português do seu falecimento, pelo menos em relação à EDIVERCA, continuando a figurar como seu administrador 9 anos após ter sido dado como morto na FIPAR, em 2000, como prova o N.º 29 do DR de 4 de Fevereiro de 2000 – III SÉRIE

————————- // ——————————

FIPAR – SOC. GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S. A

Cessação de funções do presidente do conselho de administração, Alberto José Vieira Martins, por ter falecido, em 27 de Setembro de 1998

————————- // ——————————

Quase escusado será dizer que a FIPAR também já faliu (em fevereiro deste ano). Além disso, Alberto José Vieira Martins tinha ligações à IMOLOC (lembram-se dela? Aquela em contenda com o Rui Riacho pelos terrenos no Parque da Cidade e que as gertrudes encornadas gostam de tentar ligar ao Pinto da Costa?). Pois por coincidência das coincidências, a IMOLOC no vale do tejo tem ou tinha EXACTAMENTE a mesma sede que a MENDONÇA & PAULINO, L.DA, empresa onde o Professor Doutor com a quarta-classe chegou a ser gerente.

————————- // ——————————
MENDONÇA & PAULINO, L.DA

Cessação de funções do gerente, Luís Filipe Ferreira Vieira,

por ter renunciado em 3 de Agosto de 1998

————————- // ——————————

Mendonça & Paulino Lda.

Morada: Rua Alexandre Herculano, 2 -2 E

IMOLOC – Investimento Imobiliário, S. A,

Morada: Rua de Alexandre Herculano, 2, 2.º, Esquerdo.

————————- // ——————————

E a IMOBASE, empresa de quem o Orelhas também foi gerente, fica no andar de cima e tem o mesmo telefone da CIMOVENDA, a tal penhorada até às orelhas de elefante do Beirolas, que por sua vez tem o mesmo telefone e fax da FIPAR. Há ainda uma quarta empresa ligada a esses números (e endereço), a SINA. Curioso, não?

————————- // ——————————

MORADA: Alexandre Herculano, 2 -2 E

TELEFONE: 213596300

MORADA: Rua Alexandre Herculano, 2 3º-Esqº

TELEFONE: 213596300

MORADA: Rua Alexandre Herculano, 2 1ºESQ.

TELEFONE: 213596300 ; FAX: 213596312

MORADA: Rua Alexandre Herculano, 2 3ºESQ.

TELEFONE: 213596300 FAX: 213596312

Rua Andrade Corvo, 29 – 2º Direito

TELEFONE: 213596300 FAX: 213596312

————————- // ——————————

Interessante, mas afinal depois de tanta treta sobre os mandatários da Desliza Ferreira, inimigos (aparentemente) do Rui Riacho, estes vão parar directamente ao cadastrado presidente das gertrudes encornadas, Luis Kadhafi  dos Pneus? Que grande volta… maquiavélica, quase, bem ao jeito do “por outro lado” que ele tanto gosta.

Serão talvez falências, confusões e coincidências a mais, não? Bem, isso já são contas para o Ministério Público fazer (que não há-de fazer nunca ou não estivesse o FILME ORIENTE do Beirolas a ser realizado pelos Espírito Pecador). O que me interessa é que o “super-sumo” da Gestão lá de baixo, quer queira, quer não, está directamente envolvido na falência das seguintes empresas:

CIMOVENDA (penhorada até às Orelhas do Beirolas)
EDIVERCA (penhorada até aos Pneus do Kadhafi )

FIPAR (penhorada até às hélices do Ventoínha)

e para cúmulo dos cúmulos, foi destituído das funções de gerente da CAMIONAGEM PÉROLA OUREENSE, como prova o N.º 133 do DR de 11 de Junho de 2002 – III SÉRIE

————————- // —————————–

CAMIONAGEM PÉROLA OUREENSE, L.DA

Cessação de funções do gerente Luís Filipe Ferreira Vieira,
por destituição, em 12 de Maio de 2001.

————————- // —————————–

Lindo, não é? Hã, hã? Que maravilha de gestor… aproveito para referir o n.º 6 do Art. 257º do Código das Sociedades Comerciais.

—————————- // —————————

Constituem justa causa de destituição, designadamente, a violação grave dos deveres do gerente e a sua incapacidade para o exercício normal das respectivas funções.

—————————- // —————————

Convém salientar que o acto de destituir um gerente é hostil e geralmente usado apenas como ultima alternativa contra quem não quer renunciar ao cargo de livre vontade e somente quando não se chega a acordo para que saia a bem. Ah! E os gerentes são responsáveis pelas dívidas duma sociedade contraídas durante a sua gestão, pelo menos ao fisco e à segurança social, podendo o incumprimento dessas obrigações dar direito a pena de prisão.

Para quem é um “super-sumo” da Gestão, fica-se com a sensação que o Beirolas é um guru, sim senhor, mas a deixar calotes para o contribuinte pagar (tipo o passivo do clube do regime).

É esta a capital que temos, onde um ladrão de moedas de elefantes, que nada deu a Portugal, a não ser prejuízo, é elevado à condição de magnata, D.Sebastião do Minarete, “honesto pai de família” e intocável arauto da verdade desportiva lá de baixo (não chegou sequer a ser arguido do “Apito ad-Douro”) mesmo depois do historial que tem, enquanto o melhor gestor desportivo de todos os tempos, Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa, nascido em berço de ouro e que tantos motivos de orgulho tem dado a Portugal, colocando-o no mapa do futebol mundial, é tratado como um assassino. Mas longos dias têm cem anos… e a inveja do vale do tejo não há-de ficar sempre impune.

Benfiquistas apedrejam autocarro do… SL Benfica!

Capa d’O JOGO: “Polícia dispersa a tiro adeptos do Benfica”

Abril/2008


Polícia aos tiros no Seixal

Ânimos ao rubro ontem de manhã na Caixa Futebol Campus, no Seixal, com um grupo de 50 adeptos a causar distúrbios que apenas foram sanados com a intervenção da Polícia de Segurança Pública.

Os adeptos chegaram ao centro de estágio quando o treino da manhã ainda estava a decorrer. Primeiro, tentaram invadir a Caixa Futebol Campus, mas foram impedidos pela segurança do recinto que, perante a ameaça, solicitou a intervenção policial. Os agentes da autoridade rapidamente chegaram ao local, com carros patrulha, brigadas à civil e um piquete do corpo de intervenção. O ambiente serenou até à saída do autocarro com o plantel. Nessa altura, foram arremessadas duas tochas e um pote de fumo para dentro do centro de estágio, ao mesmo tempo que insultavam os jogadores e tentavam danificar o autocarro do clube. A polícia disparou tiros de borracha para o ar, no sentido de evitar males maiores, tentando impedir que os adeptos conseguissem chegar mais perto do “vermelhão”.

Uma tarefa que não foi totalmente bem sucedida, dado que os “manifestantes” chegaram suficientemente perto do “vermelhão” para puderem atirar pedras e mesmo murros na viatura. Os jogadores não foram poupados nas vaias, tendo sido bastante insultados pelos adeptos, que “exigem” mais atitude de empenho, tendo como ponto forte da contestação o recente resultado averbado em Alvalade, frente ao Sporting, na meia-final da Taça de Portugal.

No rescaldo do incidente de ontem de manhã, no Seixal, não houve qualquer detenção, conforme informou oficialmente a PSP do Seixal.

O Jogo Dom, 20 Abr 2008

__________________________________________

Benfica teve de abandonar Seixal sob protecção policial

Manhã e tarde de ontem marcadas pela agitação no Benfica, primeiro no centro de treinos do clube, no Seixal, como também, horas volvidas, a meio da tarde, no Estádio da Luz.

A Polícia de Segurança Pública (PSP) foi chamada pelo clube da Luz durante a manhã, após um grupo de adeptos afectos aos encarnados se ter concentrado no Seixal, na Margem Sul, em sinal de protesto para com o mau momento desportivo por que passa a equipa de futebol. Estes mesmos apoiantes encarnados insurgiram-se, igualmente, contra o facto de o Benfica ter decidido devolver ao FC Porto um total de 2 350 bilhetes para o clássico entre os azuis e brancos e os encarnados, que terá palco hoje à noite (20.30, Sport TV 1) no Estádio do Dragão.

E o plantel do Benfica, que abandonou o centro de estágios no Seixal no autocarro do clube, fê-lo mesmo mediante escolta policial. As forças da autoridade foram obrigadas, inclusivamente, a formar um cordão de segurança, face às cerca de aproximadamente quatro dezenas de adeptos que se aglomeraram junto ao portão por onde saiu o autocarro. Os adeptos, que proferiram insultos quando o veículo abandonava o centro de treinos, entre gritos de “joguem à bola”, ainda tocaram no veículo e arremessaram um very light, pelo que a polícia chegou, de resto, a disparar uma bala de borracha, com o intuito de afastar as pessoas do local. “Houve algum contacto físico, mas não se registou nada fora do normal e não houve feridos ou agressões. Não foi detido nenhum dos adeptos, uma vez que a sua postura foi mais verbal do que física. Houve um único disparo de [bala de] borracha”, descreveu Fernando Pinto, comandante da Divisão da PSP do Seixal.

DN Abril/2008

Luís Filipe Vieira julgado e condenado por roubo

O presidente do Sport Lisboa e Benfica tem no seu currículo uma passagem pelo Tribunal da Boa-Hora em Lisboa, onde foi julgado e condenado por roubo. Na altura e sem o protagonismo de hoje no mundo do futebol, o actual presidente movia-se no mundo obscuro do crime, tendo sido iniciada na PJ uma investigação relativamente ao tráfico de estupefacientes.

Se relativamente ao tráfico de droga não surgiram as evidências necessárias para o acusar e julgar já quanto ao crime de roubo foi efectivamente julgado e condenado pelo Tribunal da Boa-Hora em Julho de 1993 com uma pena de 20 meses de prisão.

No acordão divulgado pelo 3.º Juízo Criminal de Lisboa, o Juiz-Presidente, Afonso Henrique Cabral Ferreira refere com algum humor e ironia à mistura:

«esta história é digna da sétima arte»

E destaca no mesmo acordão:

«o Sr. Luís Filipe Ferreira Vieira foi o único que não se declarou arrependido pelo crime cometido»

No mesmo período surgiu inexplicavelmente um homem morto nas instalações da empresa de Luís Filipe Vieira. Crime para o qual não se encontrou explicação, nem se conseguiu descobrir o responsável pelo sucedido. Um mistério..

Entrevista a Luís Filipe Vieira – Trio de Ataque

Aqui fica o link para entrevista dada em 16/06/2009 no programa da RTP, TRIO DE ATAQUE, ao presidente do SL Benfica Luís Filipe Vieira. Participação dos comentadores dos respectivos clubes, Rui Moreira (FCP). Rui Oliveira e Costa (SCP) e António Pedro Vasconcelos (SLB).

Entrevista a LFV – Trio de Ataque