Posts from the ‘Pinto da Costa’ Category

FC Porto ultrapassa SL Benfica em número de títulos

****

O FC Porto com a conquista da Taça de Portugal frente ao Vitória SC por 6-2, tornou-se no clube com mais títulos no futebol português totalizando agora 69 contra 68 do SL Benfica.

Existe uma polémica recente sobre este número de títulos, que no entanto não tem qq razão de ser, pois a Taça Latina agora adicionada aos títulos do SL Benfica, não é nem nunca foi um título oficial reconhecido pelas instituições que regem o futebol nacional e internacional.

Aliás diga-se que consultando diversas fontes e diversos orgãos de CS portugueses, observa-se claramente que até há muito pouco tempo não havia qualquer referência a essa Taça latina. Consultando também bibliografia desportiva a mesma taça não é referida como sendo um orgão oficial. Para quem não sabe esta taça organizada entre 1949 e 1957 funcionava como um torneio de pré-época, sendo os participantes convidados, não necessariamente os campeões dos respectivos países. O FC Porto foi por exemplo campeão em 1955/56 sendo depois o SL Benfica convidado para essa taça.

Aqui fica o quadro com o número de títulos:

SL BENFICA = 68

– Taça dos Campeões Europeus: 2 (1960/61 e 1961/62).

– Campeonato Nacional: 32 (1935/36, 1936/37, 1937/38, 1941/42, 1942/43, 1944/45, 1949/50, 1954/55, 1956/57, 1959/60, 1960/61, 1962/63, 1963/64, 1964/65, 1966/67, 1967/78, 1968/69, 1970/71, 1971/72, 1972/73, 1974/75, 1975/76, 1976/77, 1980/81, 1982/83, 1983/84, 1986/87, 1988/89, 1990/91, 1993/94, 2004/05 e 2009/10).

– Taça de Portugal: 24 (1939/40, 1942/43, 1943/44, 1948/49, 1950/51, 1951/52, 1952/53, 1954/55, 1956/57, 1958/59, 1961/62, 1963/64, 1968/69, 1969/70, 1971/72, 1979/80, 1980/81, 1982/83, 1984/85, 1985/86, 1986/87, 1992/93, 1995/96 e 2003/04).

– Taça da Liga: 3 (2008/09, 2009/10 e 2010/11).

– Supertaça: 4 (1979/80, 1984/85, 1988/89 e 2004/05).

– Campeonato de Portugal:3 (1929/30, 1930/31 e 1934/35).

FC PORTO = 69

– Taça dos Campeões Europeus: 2 (1986/87 e 03/04).

– Taça UEFA: 1 (2002/03).

– Liga Europa: 1 (2010/11).

– Taça Intercontinental: 2 (1987/88 e 04/05).

– Supertaça Europeia: 1 (1987/88).

– Campeonato nacional: 25 (1934/35, 1938/39, 1939/40, 1955/56, 1958/59, 1977/78, 1978/79, 1984/85, 1985/86, 1987/88, 1989/90, 1991/92, 1992/93, 1994/95, 1995/96, 1996/97, 1997/98, 1998/99, 2002/03, 2003/04, 2005/06, 2006/07, 2007/08, 2008/09 e 2010/11).

– Taça de Portugal: 15 (1955/56, 1957/58, 1967/68, 1976/77, 1983/84, 1987/88, 1990/91, 1993/94, 1997/98, 1999/00, 2000/01, 2002/03, 2005/06, 2008/09 e 2009/10).

– Supertaça: 17 (1980/81, 1982/83, 1983/84, 1985/86, 1989/90, 1990/91, 1992/93, 1993/94, 1995/96, 1997/98, 1998/99, 2000/01, 2002/03, 2003/04, 2005/06, 2008/09 e 2009/10).

– Campeonato de Portugal: 4 (1921/22, 1924/25, 1931/32 e 1936/37).

____________________________________________________________________________

Troféus oficiais conquistados por clubes portugueses

1.º – FC Porto, 69 títulos
2.º – Benfica, 68
3.º – Sporting, 45
4.º – Boavista, 9
5.º – Belenenses, 7

****

Fontes:

Expresso

TSF

Jornal I

O JOGO

Rádio Renascença (RR)

SIC Notícias

Jornal de Notícias (JN)

UEFA 1

UEFA 2

Entrevista – José Mourinho (tvi24 – 2010)

Entrevista realizada a José Mourinho pela TVI24 no inicio da época 2010/11.

Algumas das frases marcantes:

FC Porto

«É um clube marcante na minha carreira. É o clube fulcral da minha carreira.»

«Aqueles 2 anos foram inesquecíveis!»

«Foi mais marcante ganhar a champions pelo Porto.»

«Foi a história mais brilhante do Porto.»

Chelsea

«Era o clube odiado, era o clube a abater, era aquele que não podia ganhar.»

«Inglaterra é o país por excelência do futebol. É onde quero passar muito tempo.»

Inter

«Não eramos os melhores»

«Era um grupo frustrado»

«Eram jogadores fantásticos que nunca tinham  jogado umas meias-finais da champions.»

«O Barcelona é a melhor equipa do mundo!»

«O Inter (em Barcelona) não meteu o  autocarro, meteu airbus.»

Real Madrid

«Acho que o Real escolheu o perfil de treinador correcto.»

«Não preciso de provar nada.»

«O Barcelona está no mais alto nível  de sempre.»

Futebol português

«Trabalho espectacular no Braga. É uma enorme  satisfação ver o sucesso que teve (o Domingos). Trabalho fantástico.»

«O Porto não é campeão (…) para gente ganhadora,  para gente que gosta de ganhar é um cenário dramático. O Porto vai seguramente querer ganhar o campeonato.»

«Que corra tudo bem. Que tenha muita sorte!» (sobre AVB)

Selecção Nacional

«Portugal ser campeão do mundo, nunca o disse com grande convicção mas pensei ser possível.»
«A eliminação com a Espanha encarei-a com naturalidade, pois Espanha era a melhor equipa.»

«A melhor equipa portuguesa dos últimos tempos (a de 2004) era um bloco.»

(a tua equipa?..)

Diversos

«Não era benfiquista, nem sportinguista, nem portista» (sobre o seu clube)

«As champions marcaram-no profundamente. Gosta do Porto obviamente.» (sobre o filho)

«Nós escrevemos a letra da célebre música “os filhos do Dragão”. Escrevi eu, o Dr. Puga, Antero Henrique e o Rui Faria. Fomos nós! Demos continuidade a esta ambição de fazer o Porto campeão.» (sobre a música os “filhos do dragão”.)

Entrevista d’a Bola a José Mourinho – 1ª parte (FC Porto)

31/12/2010 – A BOLA

Entrevista realizada pelo jornal “A Bola” ao técnico português José Mourinho.

«Ganhei muito em ter ido para o FC Porto e reconhecê-lo-ei para sempre!»


«A saída do FC Porto para o Chelsea fez com que a minha vida deixasse de ser perfeita.»


1ª Parte (FC Porto)

Sobre com quem falava de futebol no Porto, em comparação com o Real Madrid.

JM: Estava habituado a trabalhar em clubes onde as minhas relações eram directas.

AB: Com o presidente?

JM: No Porto, era eu com o presidente. Nem director desportivo tinhamos.

AB: Fala com quem no Real?

JM: Prefiro falar com o presidente..

AB: Se não falar com o presidente, não tem interlocutor?

JM: Ou tenho demasiados..

Ainda comparações com o Real Madrid.

JM: Quando ganhei a Champions no pelo FC Porto, pensava que tinha sido a tarefa hercúlea da minha vida. Depois ganho com o Inter e penso ainda mais, em função dos adversários que nos apareceram e da qualidade da equipa. Pensei: ok, bati no topo. A partir de agora vai ser tudo mais fácil.

AB: É mais difícil ganhar a Champions este ano com o Real Madrid do que foi ganhar com o FC Porto ou o Inter?

JM: Não quero ir tanto nessa direcção porque a qualidade dos jogadores é superior. Quando a qualidade dos jogadores continua a ser um aspecto importante na construção de uma equipa e no desenvolvimento de uma equipa de futebol, não posso dizer isso. Seria contraditório com a qualidade da minha equipa. Nunca tive um Cristiano Ronaldo nas minhas equipas anteriores, nunca tive um Xabi Alonso a fazer passes de 40 metros de olhos fechados.

JM: Em tudo que é estrutura à volta de uma equipa e as estruturas que contribuem para que uma equipa ganhe, é uma missão mais difícil.

AB: Até pode ser Mourinho a ajudar o clube a mudar?

JM: Espero que sim. Foi para isso que vim.

AB: O FC Porto tem uma estrutura que protege a equipa. É uma estrutura mais forte do que a que encontrou no Real Madrid?

JM: Encontrei o FC Porto que dominou em Portugal nos últimos 20 anos. com uma estrutura mental, emotiva e princípios básicos. O que aconteceu quando eu lá estive foi uma modernização dessas estruturas, uma modernização da estrutura mental que dominava todas as outras.

AB: Foi iniciada por si?

JM: Acho que sim. Com gente de grande competência, inteligência e dedicação.

Os melhores jogadores do campeonato português segundo José Mourinho

AB: Esta época tem-lhe despertado o olho para algum jogador no campeonato português?

JM: Quando foi a eliminatória do SC Braga com o Sevilha gostei muito do Sílvio. Nem o conhecia, nem sabia que era português, quantos anos tinha. É o tipo de lateral de que gosto: sabe defender, fechar os espaços interiores, tem qualidade, técnica, virtuosismo, gosta de atacar. Gostei muito.

JM: Depois os outros são jogadores que conhecemos. Falcao é óptimo atacante e Hulk também. São grandes em Portugal, mas se forem para o estrangeiro também têm condições para vencer.

«No FC Porto, o normal é ganhar, o anormal é não ganhar»


«É um clube (o FC Porto) que, no futebol português, está feito para ganhar.»


Sobre o campeonato português

AB: Sente que no final de uma primeira época com bons resultados há o perigo de a segunda não ser tão boa?

JM: As exigências e os desafios são diferentes. Lembro-me que na minha segunda época no FC Porto decidi mudar o sistema de jogo.

AB: Está surpreendido com o desempenho de André Villas-Boas?

JM: Não.

AB: Porquê?

JM: Porque no FC Porto, o normal é ganhar, o anormar é não ganhar.

AB: Qual acha que é a contribuição dele para o actual desempenho e resultado da equipa?

JM: É a contribuição de qualquer treinador do FC Porto, obviamente. O treinador que ganha tem a responsabilidade na vitória, o treinador que perde tem responsabilidade na derrota. E nos últimos anos, no FC Porto, os treinadores que têm feito a diferença não são aqueles que ganham os campeonatos, são aqueles que não ganham os campeonatos.

AB: Mário Wilson dizia que quem treina o Benfica arrisca-se a ser campeão. É o mesmo com o FC Porto?

JM: Também tem de ter mérito. Mas é um clube que, no futebol português, está feito para ganhar.

(em actualização)

Dedicatória de José Mourinho a Pinto da Costa

Dedicatória de José Mourinho a Pinto da Costa no livro escrito pelo próprio “Special One”.

«Dedico este livro ao mais brilhante presidente da história do futebol português como forma de agradecimento aos factos de: me ter dado o privilégio de escrever neste livro; ter feito de mim treinador campeão; me dar a honra de ser seu amigo. Um grande abraço deste seu admirador e amigo com votos de mais êxitos pessoais e desportivos se possível juntos».

José Mourinho

Pinto da Costa – novas escutas

Conversa entre Sequeira Nunes e Pinto de Sousa a propósito de uma denúncia de Carlos Pereira a Rui Alves.

Opinião de Pinto da Costa relativamente a determinados árbitros. Em conversa com Valentim Loureiro e Pinto de Sousa.

Adelino Caldeira e Pinto da Costa discutem o que fazer relativamente ao relatório do Delegado a respeito do célebre caso da camisola de Rui Jorge rasgada por José Mourinho.

Lourenço Pinto pede a Pinto da Costa 2 bilhetes para o jogo com o Manchester United para dar ao juíz Manuel Lopes Madeira Pinto.

Escolha do árbitro para a meia-final da Taça de Portugal de 2004.

Pinto da Costa e Joaquim Oliveira a conversarem sobre quem iria inaugurar o Estádio do Dragão.