Posts tagged ‘roubo’

“Vídeo do século” – apito vermelho

Realizado por “bestoffutebol”.

1ª parte

2ª parte

3ª parte

4ª parte

Luís Filipe Vieira investigado pela PJ – suspeito de fraude no BPN

Notícia da revista “SÁBADO”

28 de Outubro/2010

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, e o seu sócio e braço direito no grupo empresarial, Almerindo Duarte, são suspeitos de terem participado numa burla que prejudicou o Banco Português de Negócios (BPN) em 14 milhões de euros. A notícia é avançada pela revista “Sábado”.

De acordo com a “Sábado”, “na manhã de 30 de março deste ano, elementos da Polícia Judiciária e do Departamento Central de Investigação e Acção Penal fizeram-lhe buscas às suas duas casas (uma situada em Oeiras, outra em Corroios) e à sede do grupo Inland/Promovalor, que lhe pertence”.

Os investigadores deslocaram-se ainda ao “Estoril, onde está localizada a residência particular de Almerindo Duarte”.

A operação judicial está a “coordenada pelo procurador Rosário Teixeira” . O inquérito em causa  “partiu de uma queixa ao MP e investiga indícios de burla e falsificação de documentos, no âmbito de um empréstimo bancário destinado a adquirir acções da Sociedade Lusa de Negócios que pertenciam ao líder benfiquista”.

http://www.record.xl.pt/fora_campo/interior.aspx?content_id=470514

Luís Filipe Vieira julgado e condenado por roubo

O presidente do Sport Lisboa e Benfica tem no seu currículo uma passagem pelo Tribunal da Boa-Hora em Lisboa, onde foi julgado e condenado por roubo. Na altura e sem o protagonismo de hoje no mundo do futebol, o actual presidente movia-se no mundo obscuro do crime, tendo sido iniciada na PJ uma investigação relativamente ao tráfico de estupefacientes.

Se relativamente ao tráfico de droga não surgiram as evidências necessárias para o acusar e julgar já quanto ao crime de roubo foi efectivamente julgado e condenado pelo Tribunal da Boa-Hora em Julho de 1993 com uma pena de 20 meses de prisão.

No acordão divulgado pelo 3.º Juízo Criminal de Lisboa, o Juiz-Presidente, Afonso Henrique Cabral Ferreira refere com algum humor e ironia à mistura:

«esta história é digna da sétima arte»

E destaca no mesmo acordão:

«o Sr. Luís Filipe Ferreira Vieira foi o único que não se declarou arrependido pelo crime cometido»

No mesmo período surgiu inexplicavelmente um homem morto nas instalações da empresa de Luís Filipe Vieira. Crime para o qual não se encontrou explicação, nem se conseguiu descobrir o responsável pelo sucedido. Um mistério..

Benfica – Balanço da arbitragem (até 5ª jornada)

Um resumo dos principais casos de arbitragem envolvendo o Benfica. Desde o jogo da Supertaça até à 5ª jornada do campeonato nacional (2010/2011).